a nova cara da gestao

A juventude brasileira está articulada e liderando várias iniciativas por uma gestão das águas mais sustentável e inclusiva no Brasil e no mundo.
Estamos presentes em eventos científicos e políticos sobre águas apresentando soluções tecnológicas e sociais inovadoras para preservar a qualidade e quantidade das águas. Criamos organizações da sociedade civil para participar de comitês de bacia hidrográfica e conselhos de meio ambiente e recursos hídricos, garantindo nossa representatividade em tomadas de decisão. Colocamos as mãos na massa em ações de educação ambiental que sensibilizam outros jovens para os desafios que impedem muitos países, como o Brasil, de executar com sucesso políticas globais como os Objetivos de Desenvolvimento das Nações Unidas, que ressaltam a necessidade de “assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos” (ODS 06).
Neste especial, reunimos as trajetórias, expectativas, lições e desafios de alguns jovens e suas iniciativas que estão moldando a nova gestão das águas no Brasil. Somos mais de 51 milhões de jovens de 15 a 29 anos no Brasil, somando um quarto da população brasileira (IBGE, 2014), mas a nossa participação ainda está longe do seu potencial de representatividade e transformação.

Trata-se do maior evento global sobre água, realizado a cada três anos pelo país anfitrião e o Conselho Mundial da Água, organização internacional que tem como missão “promover a conscientização, construir compromissos políticos e provocar ações em temas críticos relacionados à água para facilitar a sua conservação, proteção, desenvolvimento, planejamento, gestão e uso eficiente, em todas as dimensões, com base na sustentabilidade ambiental, para o benefício de toda a vida na terra”.
O Fórum reúne e facilita o diálogo entre governo, sociedade civil, empresas e academia, visando ao desenvolvimento de políticas públicas e soluções para o uso racional e sustentável dos recursos hídricos. Neste evento, que soma mais de 30 mil pessoas de vários países, a participação significativa da juventude brasileira é essencial para garantir processos democráticos; para garantir que não somente jovens, mas também mulheres, afrodescendentes e demais grupos em situação de vulnerabilidade social e ambiental participem de forma ativa da construção de uma sociedade melhor para todos.
Você, jovem: procure saber como é o acesso à água e saneamento na sua cidade, no seu estado, no seu país. Some forças com as iniciativas lideradas por jovens pelas águas. Esteja a frente de ações locais que tenham impacto positivo sobre os recursos hídricos. Seja você também a nova cara da gestão das águas no Brasil!
Saiba mais sobre o Fórum: http://www.worldwaterforum8.org/


TATIANA SILVA
Co-fundadora do FA.VELA, voluntária da Water Youth Network e Jovem Delegada do Conselho
Mundial da Água para as Américas. Mestre em Gerenciamento de Recursos Hídricos e Geografia (UNESCO-IHE/UFMG).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *