Captura de Tela 2017-02-14 às 09.38.33

 

Muito mudou em nosso planeta nos últimos vinte anos.
Muitas etapas cruciais foram alcançadas em termos de acesso à água potável e aos
serviços de saneamento, mas principalmente sobre a importância dada à segurança hídrica e suas relações às mudanças globais em termos de crescimento demográfico, desenvolvimento urbano, poluição e variabilidade do clima.
Em âmbito global, registraram-se progressos significativos em relação a numerosos objetivos designados pelas Nações Unidas, mas nenhuma dessas conquistas poderiam ter sido alcançadas sem uma mudança importante no modo de pensar e agir das pessoas.
O nosso esforço comum materializou-se por meio das diversas edições do Fórum Mundial da Água, mas, principalmente através de nossas ações diárias, que possibilitaram o reconhecimento global da importância de garantirmos segurança hídrica a toda população.
Agora, com 20 anos de retrospectiva, é claro que a água, o bem-estar humano, o crescimento e o desenvolvimento sustentável são partes integrantes deste quebra-cabeça global. Retire um e o castelo desmoronará. Enfatize demais o outro, e o edifício tremerá.
O resultado da equação neste caso é que a necessidade de agir coletivamente nunca teve tanta importância. Nesse sentido, o Conselho Mundial da Água desempenha um papel único, estabelecendo um diálogo multisetorial, com a inclusão de governos, da academia, da sociedade civil em geral, bem como fortalecendo os canais de disseminação da informação para uma gestão sustentável dos recursos hídricos.
Velhos problemas se metamorfosearam e novos surgiram. Devemos constantemente repensar nossas ferramentas, nossos sistemas, nossas respostas. Temos que transcender a retórica e partir para a ação, seja nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, nas negociações sobre o clima, na Nova Agenda Urbana ou no Plano de Ação desenvolvido pelo Painel de Alto Nível sobre a Água.

Ao longo de vinte anos, o Conselho Mundial da Água vem trabalhando nas linhas de frente do desenvolvimento sustentável, defendendo a mudança e conectando os países aos conhecimentos, experiências e recursos de que precisam para ajudar as pessoas a construírem vidas melhores. O mundo mudou significativamente ao longo destes anos.
O Conselho Mundial da Água também mudou com ele, e nunca deixará de acompanhar as transformações e se adaptar às novas realidades.
O Conselho está preparado para permanecer no cerne deste mundo em constante transformação e fazer o nosso melhor para a criação de sociedades justas e inclusivas que se preocupam com as pessoas que vivem em condições precárias em todo o mundo.
A construção de um mundo melhor é responsabilidade que recai sobre todos, uma responsabilidade que desconhece limites políticos, de cor ou de gênero.
Devemos garantir que a água seja sabiamente usada e compartilhada para o bem-estar da humanidade.
Com foco no tema “Compartilhando Água”, o 8o Fórum Mundial da Água que será sediado em Brasília em 2018, oferece uma oportunidade única para que este objetivo seja alcançado.
www.worldwatercouncil.org @wwatercouncil #wwatercouncil

Captura de Tela 2017-02-14 às 09.48.06

O Conselho Mundial da Água é uma organização internacional de plataforma multi-stakeholder, sendo o fundador e co-organizador do Fórum Mundial da Água. Sua missão é mobilizar a ação em questões críticas relacionadas à água em todos os níveis, incluindo o mais alto nível de tomada de decisão, envolvendo as pessoas no debate e desafiando o pensamento convencional. A atuação do Conselho recai nas dimensões políticas da segurança hídrica, da adaptação e da sustentabilidade, e trabalha para posicionar a água no topo da agenda política global. Com sede em Marselha, França, e criado em 1996, o Conselho Mundial da Água reúne cerca de 350 organizações membros de mais de 50 países diferentes. O Brasil conta com 35 organizações associadas. A Rede Brasil de Organismos de Bacias Hidrográficas e três outras organizações brasileiras fazem parte do Conselho de Governadores. Nosso país e a cidade de Brasília serão os anfitriões do 8o Fórum Mundial da Água em 2018.
Para mais informações, acesse: www.worldwaterforum8.org

 

Captura de Tela 2017-02-14 às 10.25.50

Benedito Braga
Presidente do Conselho Mundial da Água e Secretário de Saneamento e Recursos Hídricos do Governo do Estado de São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *