Como já noticiado na “Águas do Brasil”, será realizado no período de 12 a 17 de abril de 2015, em Daegu e Gyeongbuk, Coréia do Sul, o 7º Fórum Mundial da Água, promovido pelo Conselho Mundial da Água e pelo Governo da Coréia do Sul, e que é o maior evento do planeta sobre o tema água.

Nas edições anteriores deste fórum, o Brasil teve participação marcante, notadamente no 5º Fórum Mundial da Água, realizado em Istambul, Turquia em 2009, e no 6º Fórum Mundial da Água realizado em Marselha, França em 2012. A ampla participação brasileira contemplou representantes do setor governamental, incluindo Ministros de Estado, Parlamentares, dirigentes de instituições federais, estaduais e municipais relacionadas ao tema da água, setor acadêmico, representantes do setor privado, usuários de recursos hídricos e representantes da sociedade civil.

Realizado a cada três anos, neste momento estamos nos preparando para estruturar nossa participação na sétima edição deste importante evento e, neste cenário, dirijo-me a você para convidá-lo a tomar parte desta iniciativa. Nossa expectativa é repetirmos  e ampliarmos a participação do último evento, quando uma representativa delegação brasileira se fez presente.

8-forum-mundial-da-agua-aguas-do-brasilAlém da relevante agenda técnica do evento, a participação brasileira teve como um local importante para sua integração com técnicos de outros países, o Pavilhão Brasil, que tinha área total de 350 m², Auditório de 50 m², Media Center, Sala VIP, Espaço Café e outros atrativos que tornaram o Pavilhão Brasil uma das sensações da Feira e Exposição do 6º Fórum Mundial da Água.

Neste momento, o Brasil se prepara para participar do 7º Fórum na Coréia do Sul, de duas formas: A primeira, contribuindo tecnicamente com o debate, apresentando o que de melhor é desenvolvido no país e colaborando para o aprimoramento dos instrumentos legais e institucionais. A segunda, fortalecendo, com sua presença, a participação brasileira na Feira e Exposição – tradicional espaço onde os países, as organizações não governamentais e as instituições privadas e os prestadores de serviços expõem suas experiências e articulam oportunidades de parcerias institucionais.

No que se refere à contribuição para a agenda técnica do Fórum, as ações que estruturam a participação do país são coordenadas pela Seção Brasil dos Membros do Conselho Mundial da Água, que reúne atualmente algumas das mais relevantes instituições que tratam direta ou indiretamente do tema água.

A partir da grade temática para o 7º Fórum, definida pelo Comitê Organizador formado pelo Conselho Mundial da Água e pelo Governo da Coréia do Sul, o Brasil selecionou, para serem abordados prioritariamente pelos membros brasileiros, os seguintes temas: Mudanças Climáticas, Governança dos Recursos Hídricos, Nexus Água e Saneamento, Água e Energia e Água e Alimento, e Ecossistemas Aquáticos.

Por meio de reuniões e debates e a partir de uma visão das diversas instituições brasileiras sobre esses temas, pretende-se construir um documento que ao final estabelecerá a estratégia do Brasil para o 7º Fórum Mundial da Água em 2015.

No que se refere à participação do Brasil na Expo e Feira, a Seção Brasil adotou a mesma conceituação funcional das edições anteriores e manteve suas principais características, especialmente em razão ao sucesso do Brasil no 6º Fórum e, em especial, o papel desempenhado pelo Pavilhão Brasil.

Entre os conceitos exitosos dos fóruns passados está a proposta de que o Pavilhão seja um espaço do Brasil, onde todos os interessados, em especial os membros da Seção Brasil, contribuam e atuem da maneira como lhe for mais adequada, seja financeira seja técnica.

Faça parte disto! Nossa expectativa é que o Pavilhão Brasil se transforme, mais uma vez, em um local para a divulgação e compartilhamento das boas práticas no uso da água.

E o nosso espaço, como será? Considerando a vitoriosa candidatura do Brasil e de Brasília para sediar o 8º Fórum Mundial da Água em 2018, posso adiantar a você, caro leitor, algumas das principais características do Pavilhão de 2015: o tema central será a cidade de Brasília; a área total será de 600 m2; contará com auditório com capacidade para 50 lugares, sala VIP, bar/café central, sala de imprensa, espaço para realização de eventos culturais e dois ambientes multimídias. Uma pequena amostra do nosso projeto pode ser vista na imagem da maquete eletrônica

Por fim, aproveito este espaço para convocar você e todos a se juntar neste esforço da Seção Brasil e contribuir para fortalecer a participação Brasileira no 7º Fórum Mundial da Água.

Maiores informações sobre a Seção Brasil dos Membros do Conselho Mundial da Água e como participar desta iniciativa podem ser obtidas visitando o site www.membrosbrasilcma.org.br ou enviando email para ricardo.andrade@ana.gov.br.

 

ricardo-andrade-aguas-do-brasil

Ricardo Medeiros de Andrade
ricardo.andrade@ana.gov.br
Superintendente de Implementação de
Programas e Projetos da Agência Nacional de Águas
e desde 2009 é Governador-Suplente do Brasil junto
ao Conselho Mundial da Água e é o Coordenador da
Seção Brasil do Conselho Mundial da Água para o período 2012-2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *